7 dicas para fazer a Declaração do Imposto de Renda

31/03/2016 / Fonte: Revista Apólice

7-dicas-para-fazer-a-Declaração-do-Imposto-de-Renda-728x410

Desde o dia 1º de março, aqueles que tiveram rendimento igual ou superior a R$ 28.123,91 têm que fazer a Declaração de Imposto de Renda 2016, ano base 2015. Segundo a Receita Federal, cerca de 28,5 milhões de brasileiros deverão entregar a declaração neste ano. O superintendente comercial da Brasilprev, Guilherme Rossi, lista sete dicas para os contribuintes.

1. Junte a papelada

Reúna todos os documentos pessoais necessários: Informe de Rendimentos, recibos e notas fiscais de médicos, dentistas e outros serviços de saúde, bem como os de doações. Se for autônomo, inclua os comprovantes do Livro-Caixa.

2. Faça download do programa

Vá ao site da Receita Federal e faça o download do programa. Atenção: para evitar problemas com vírus emalwares, não 'baixe' de outro endereço.

3. Modelo Simplificado ou Completo?

O melhor modelo de declaração vai depender da renda auferida em 2015 e das possíveis deduções. Após preencher todos os rendimentos e as próprias deduções, o sistema da Receita automaticamente vai indicar a melhor opção.

4. Como declarar os planos de previdência privada?

Quem possui planos VGBL deve informar o montante de contribuições feitas ao plano até o final do ano base na ficha de Relação de Bens e Direitos (código 97). Dica: os rendimentos dos planos não devem ser incluídos; por isso use sempre o valor informado no Informe de Rendimentos enviado pela entidade de previdência. Já as contribuições aos Planos PGBL devem ser informadas na ficha de Pagamentos e Doações Efetuadas (código 36). Atenção: o limite máximo de deduções com planos de previdência é de 12% do total de rendimentos tributáveis do ano.

5. Participação de Lucros e Resultados (PLR)

Desde 2013 vigora a Medida Provisória nº 597/2012, que determina regras relativas à tributação do Imposto de Renda no pagamento de Participação de Lucros e Resultados. Pelo que prevê a MP, os valores recebidos a título de PLR são tributados exclusivamente na fonte.

6. Cheque antes de enviar

Ao terminar de preencher a declaração, é importante checar se todos os campos necessários foram preenchidos. O próprio programa oferece esse recurso. Por segurança, imprima a declaração, assim como o recibo, e os guarde em local seguro.

7. Olho no prazo

Em 2016, a Declaração deve ser entregue até às 23h59 do dia 29 de abril. Não deixe para a última hora, pois costuma haver um grande tráfego na internet - e quem entrega depois desse prazo, paga multa: 1% ao mês sobre o imposto devido, limitado a 20%. A penalidade mínima é de R$ 165,74 aos que têm que fazer a declaração.


Categoria: Notícia

Publicado em:

© 1996-2018 Grupo Forster - Todos os direitos reservados! - Administradora e Corretora de Seguros - é mais SEGURO na FORSTER.

by Redbit